Planos para 2014

Esses são os meus planos para 2014:

  1. Terminar a faculdade – eu já estou um ano atrasado no meu curso, eu sinto um pouco de vergonha em dizer isso mas é verdade. Quero terminar isso de uma vez e aprender algo de útil dessa experiência.
  2. Pagar pela educação de Lívia – minha irmã estudou em escolas muito ruins ao longo do ensino fundamental, então eu quero ajudar a pagar pelos estudos dela numa escola melhor. Eu sei muito bem como é estudar em colégios ruins assim como ela, mas no segundo caso isso ainda pode ser remediado.
  3. Começar a fazer pesquisa científica de verdade – eu quero ser cientista desde que eu me entendo por gente. O mundo só faz sentido para mim se puder ser entendido, nem que seja minimamente como nossa ciência vem fazendo ao longo dos séculos. Na faculdade eu tenho algumas chances de fazer pesquisa, mas agora eu quero fazer isso de verdade e ir em frente nessa direção. O primeiro desafio é escolher um campo de ação minimamente definido, os dias tem apenas 24. E outra que eu estou começando a vida adulta agora e quero aplicar minhas capacidades em algo útil.
  4. Compartilhar conhecimento – eu vivo numa sociedade muito idiota, do latim idiota (la), originado do grego antigo ἴδιώτης (idhiótis) , “um cidadão privado, individual”, derivado de ἴδιος (ídhios) , “privado”. Usado depreciativamente na antiga Atenas para se referir a quem se apartasse da vida pública. A sociedade da qual faço parte é apartada de muitas coisas, inclusive de uma estrutura social minimamente coerente, compartilhar conhecimento é um esforço de fazer isso um pouco diferente. Além claro de aprender ao londo do processo.
  5. Aprender matemática discreta – se existe algo de útil para se aprender, esse algo é a matemática. Esse aprendizado se une ao #3, fazer pesquisa de verdade envolve aprender várias coisas, uma muito importante é matemática. Posso publicar coisas desse aprendizado neste blog, isso está de acordo com o esforço #4.
  6. Aprender a tocar escaleta – esse é um instrumento interessante que eu comprei em setembro numa viagem ao Rio de Janeiro, é um teclado de acordeão que usa o fôlego no lugar do fole.
  7. Aprender alemão – o alemão é muito interessante por conta da capacidade de criar novos termos assim como o grego. Além disso as alemãs falam alemão.
  8. Melhorar o inglês – melhorar soa vago, posso definir isso melhor dizendo: aperfeiçoar minhas habilidades de escutar e falar o inglês, além de aperfeiçoar a escrita. Me equiparar a um nativo inteligente é o suficiente para mim ao longo de 2014.
  9. Guardar dinheiro – Isso é importante sempre, porque imprevistos acontecem de surpresa (se não fosse assim seriam chamados de previstos). Além disso eu quero ir embora, morar em outro país logo.

Um amigo outro dia me disse que o sábio é aquele que tem objetivos modestos e bem definidos, relendo meus objetivos e planos para 2014 não me considero um sábio pela modéstia, mas um aprendiz razoável pelas descrições.

O tempo não volta, ainda assim nós o contamos usando ciclos de tempo. Mesmo não sendo Rosh Hashaná, eu uso um pouco da ideia em torno do feriado para terminar dizendo que tenho agora a chance de me arrepender dos erros e buscar a inscrição do meu nome do livro da minha história.

Obrigado por ler.